andré.santana [webdesign blog]

Archive for the ‘Arte’ Category

Trabalho do brazuka Ícaro Doria para a Revista portuguesa Grande Reportagem. Uma releitura do significado das bandeiras em paralelo com fatos conhecidos dos países.

Campanha Bandeiras

Agência : FCB Portugal
Producto: Revista Grande Reportagem
Anunciante: Revista Grande Reportagem
Director Creativo: Luis Silva Dias
Redactor: Icaro Doria

Director de Arte: João Roque
Executivo de Contas: Andrea Vallenti
Ilustrador: João Roque

brazil-flageu-flagusa-flag

surrupiado de //DesignFlakes

Anúncios

 

vetor_01

Este site é para quem não quer mais perder tempo com vetorização.

Basta apenas acessar e fazer o upload da imagem a ser vetorizada que o sistema faz todo o trabalho duro para você.

É ótimo para quem quer fazer vetores simples, mas com boa qualidade. Comentem.

Segue o link do site:

http://vectormagic.stanford.edu/

por André Santana

girl-red-web

Ultimamente tenho visto na internet muitos projetos que não possuem harmonia nas suas cores e geram sensações diferentes da que deveriam gerar. Pensando nisso escrevi esse artigo para ajudar aqueles que desenvolvem a não cometerem os erros que tenho visto ultimamente.

As cores podem causar diferentes sensações em um ser humano. Nesse sentido, foi feito um estudo por parte de psicólogos onde eles associaram as cores a algumas sensações humanas.

As cores chamadas quentes (vermelho, amarelo, laranja) foram associadas as sensações de agitação e euforia.

As cores chamadas frias (azul-turquesa, violeta, por exemplo) foram associadas a ambientes calmos.

Outras cores podem ser consideradas quentes ou frias, dependendo da sua combinação com outras cores dentro do site. Vejamos mais algumas considerações:

As cores acromáticas (branco, azul, preto) podem adquirir caráter quente ou frio de acordo com a combinação utilizada sobre elas.

As cores marginais (verde e magenta) possuem variações de sensação conforme a cor utilizada ao seu redor. Se a cor utilizada for fria vão possuir aparência quente, mas se a cor utilizada for quente irão possuir aparência fria.

A cor branca transmite a sensação de organização e agilidade.

As cores utilizadas em um site devem harmonizar-se com o conteúdo do site, pois elas transmitem sensações. Vejamos agora as sensações transmitidas pelas cores vermelho, amarelo, verde, azul, branco, preto e cinza, individualmente, que são as cores mais utilizadas na internet.

Vermelho

Causa um grande impacto emocional, sendo associada hoje em dia à vitória, paixão, amor, força, energia, sexualidade, sangue, guerra, fogo, perigo, raiva. Mas tome cuidado, em outros países ela possui significados diferentes, de acordo com a cultura local. Na Inglaterra simboliza “realeza”; nos EUA, “perigo”; na China, “revolução; na Índia, “casamento.

Amarelo

É considerada uma cor incandescente, e imediatamente associada ao sol nos remete a associações como: verão, vida, serenidade, colheita, ouro e inovação. Também possui conotações como: traição, covardia, risco, ciúmes, loucura e doença. Seu uso é indicado para a indicação de janelas ativas, ou para indicar páginas em construção.

Verde

O verde automaticamente se liga à natureza. Virou marca registrada nos movimentos ambientalistas por ser a cor da vegetação.É associada à vegetação, natureza, primavera, fertilidade, esperança e segurança. Mas pode ser associada à inveja, decadência, inexperiência, ganância, fuga da realidade e má sorte.

Os ambientes que utilizam um tom de verde-claro são capazes de promover o estado de paz, mas se utilizado em excesso pode passar uma aparência doentia, fato este comprovado cientificamente.

Azul

A cor azul é capaz de transmitir a sensação de espiritualidade, paz, estabilidade, espaço, mas também pode transmitir a sensação de frio, melancolia, depressão, mistério, obscenidade e conservadorismo. Os cientistas acreditam que ela tem um grande potencial de relaxamento e tranqüilidade para as pessoas.

É uma ótima cor para ser usada como cor de fundo, pois tem grande qualidade de expansão e profundidade infinitas.

Branco

Dentre todas as cores é a que possui maior leveza. Muito utilizada nas margens de páginas, estabelecendo referência branca para as demais cores.

Evite usá-la em áreas extensas, pois o seu brilho intenso pode diluir as cores exibidas.

Preto

Ela é uma estimulante para as demais cores, e se harmoniza muito bem com elas. É normal vermos conotações negativas para a cor, porém, sua conformidade e anatomia indiferenciadas fazem dela um padrão para diversas situações.

A cor preta gera um ótimo contraste se usadas com cores brilhantes. Para uma boa reprodução de imagens, é bom utilizar um preto sólido, estabelecendo o limite da variação tonal.

Cinza

Essa cor causa a redução das conotações emocionais, além de combinar bem com todas as cores. É uma boa cor de fundo para as interfaces, estabelecendo um nível de adaptação intermediário e minimizando o contraste entre a cor mais escura e a mais clara da cena, amortecendo o choque visual ao se passar de uma para outra.

Procure usar harmonias dinâmicas para páginas de texto e harmonias sutis para imagens.

por Jonathan Lamim

E ai pessoal, como foram de feriado? Espero que muito bem…=)

Comentem…

surrupiado do Blog da ElisaK

por André Santana

O nome de uma cor é o rótulo lingístico que as pessoas dão às cores. Tal cor é determinada por uma cor física e/ou alguma outra característica física como reflexão ou iridescência. Algumas vezes dar nome às cores é limitado apenas à descrição de uma característica de uma cor física.

Dar nome às cores depende de cada língua especificamente. Pode haver um vasto e complexo sistema que represente a determinação de uma cor em uma dada língua. Geralmente, dar nome a uma cor envolve um vocabulário e uma sintaxe gramatical.
Nomeando a paleta

Como a paleta das cores é continua, nomear uma cor envolve quantização, freqentemente com um vocabulário que especifique a gradual transformação de uma cor na outra. Para exemplo, podemos falar sobre a chamada paleta das cores RGB, onde cada cor ganha um valor numérico para tonalidade, saturação e intensidade, a qual é suficiente para determinar qualquer cor, como definida pela Física e percebida pelos olhos humanos. Cada um desses valores pode mudar gradualmente.
No entanto a mudança gradual de tonalidades é descrita mais freqentemente de uma forma descontinua. Tomemos como exemplo as cores laranja, amarelo, amarelo-limão; graduações da saturação podem ser expressas como pálido, normal e vivo, e a intensidade pode ser descrita por escuro, médio e claro. Como essa forma de nomear pode gerar nomes extensos, atalhos como pastel, significando pálido claro, ou nomes descritivos comooliva, significando verde-amarelado relativamente escuro, são também usados.

Nomear cores não se atem somente a alguma característica física das cores, mas mistura varias delas. Prata é uma característica da reflexão que não modifica a tonalidade da cor, enquanto ouro adiciona um tom amarelo característico. Essas espécies de reflexões recebem também nomes como metalico ou alumínio, enquanto outros efeitos da reflexão, difração, e dispersão da luz podem receber nomes como fluorescente ou opalino.
Características da superfície e da iluminação podem apresentar diferentes visualizações, provocando modificações na nomenclatura. A nomenclatura de nomear a paleta de cores pode ser também hierárquica. A partir de amarelo e vermelho, cores básicas, nomeamos o laranja, que é todo um conjunto de cores entre ambas, e podem portanto serem quantificadas entre amarelo e vermelho.

Regularidade


Berlin e Kay, em um estudo de 1969, demonstraram que existe uma regularidade substancial em nomear as cores nos diferentes idiomas. Nesse estudo identificaram os termos básicos: preto, cinza, branco, rosa, vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, roxo e marrom. Hoje em dia considera-se que toda linguagem que tem termos para cores, usa de dois a doze termos básicos. Todas as outras cores são consideradas variantes destes termos básicos para cores. Português e o inglês usam os onze nomes acima, russo e italiano distinguem, usando nomes diferentes entre azul e azure, (um tipo de azul claro), tendo, portanto doze termos. Nos distinguimos o azul claro e escuro, mas não utilizamos nomes diferentes. Já para vermelho claro utilizamos rosa, outros idiomas podem não fazê-lo.

Enquanto a variação no numero de termos básicos para cores entre as linguagens podem se dever a diferenças culturais, existe sem duvida um modelo do padrão como os nomes se incluem no idioma. Como se esperaria, uma linguagem com apenas dois termos nomeia o preto e o branco. A próxima cor é o vermelho, normalmente seguida de verde e azul. Berlin e Kay tiveram de reescrever seu trabalho para acomodar novos dados, mas muitos lingistas concordam que esse padrão existe. A hipótese de Sapir-Whorf , que se refere à sistemática relação entre as categorias gramaticais da linguagem que uma pessoa usa e como essa pessoa entende o mundo e se relaciona com ele, parece também corroborar essa idéia.
Sistemas padronizados

Um sistema padronizado de nomear cores pode ser bastante complexo, porque os humanos percebem as cores e as nomeiam de um modo complexo. Um dos modos de reduzir essas discrepâncias pode ser catalogar o conjunto das cores em uma paleta e desenvolvendo um modelo que nomeie a cor pela posição na mesma. Alguns métodos de nomear mais conhecidos são os métodos Munsell, ISCC ou NBS, desvantajosos por não dar a exata graduação. Outros, como HSI ou HSV são mais precisos embora simplificados. Alguns sistemas comerciais como Pantone ou Crayolla, são muito usados em impressão ou tecelagem.
Moda e Marketing

Historicamente eram incomuns as variedades de tons que existem hoje em dia, após a invenção das anilinas, então as cores eram formuladas como receitas, e nomes de tons característicos tinham origens em topônimos ou coisas da natureza, como preto Nankin, azul de Siena ou sépia, normalmente identificando a origem de uma matéria prima rara e cara. Atualmente, quando conseguimos praticamente qualquer tom em segundos numa máquina automática, o nome de uma cor, na moda ou no comércio, explora muitas vezes conceitos subjetivos e emocionais, visando sua associação com impulsos variados. Essa associação visa apressar a decisão do comprador com a utilização de vocábulos onde um simples amarelose torna âmbar ao entardecer ou caminho dourado. Muitos fabricantes de tinta ou produtos de consumo mantêm equipes pesquisando e registrando nomes assim.

por Rafael Linhares

 Dobre Sua Guitarra

Carregue Sua Guitarra

A empresa suiça DeVillain Guitar Co. acaba de criar a primeira guitarra dobrável do mundo e promete acabar com o problema dos guitarristas de transportarem seus equipamentos.

Com design inovador e um sistema que nunca perde a afinação, no qual a empresa garante que quando a guitarra voltar ao normal estará exatamente com a mesma afinação de quando foi guardada, fica pronta para colocar no case em apenas 20 segundos.

O modelo está sendo vendido por $3.370,00 e promete ser a nova febre entre os guitarristas mais descolados.

fonte: uncrate


Seja Bem-Vindo!

@andrehsantana

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« abr    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

RSS Feeds Deliciosos

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Blog Stats

  • 240,991 hits