andré.santana [webdesign blog]

Archive for setembro 2007

programando

Há muito tempo recebo mensagens de pessoas que querem dicas, seja para uma linguagem específica, seja para a área da programação. Infelizmente não posso dar dicas para todas as linguagens pois não as conheço para escrever sobre. Entretanto, algumas por serem genéricas, podem ser fornecidas e servem como base para toda a área e não somente para esta ou aquela linguagem. É disto que este artigo trata: dicas de como programar melhor. Vamos lá?

Aprenda com os outros

Existem programadores que não suportam imaginar sua “grande invenção” sendo copiada por outros. Para estes, é uma verdadeira heresia compartilhar o conhecimento e o código com outras pessoas. Infelizmente estes programadores estão, em sua maioria, fadados a fracassar pois vão viver inevitavelmente em uma ilha, isolados.O ser humano chegou em seu estágio de desenvolvimento porque compartilha seu conhecimento e descobertas. Isso acontece em todas as áreas, sejam exatas, humanas ou biológicas. Assim é um equívoco gigantesco pensar que a descoberta de uma nova estrela ou ainda de um novo remédio é um fato isolado e feito por uma pessoa. São dezenas de pessoas em dezenas de instituições diferentes que juntas fazem “o sucesso”.

A melhor forma de aprender é tomar exemplos daqueles que já fizeram. Não digo que a criatividade deve ser colocada fora da questão, pelo contrário. Bom é aquele que consegue ver algo e melhorá-lo, levando à excelência. Assim, obtenha código de terceiros e compreenda como o autor chegou em determinado resultado. Compare com o que você já sabe e peneire aquilo que é valioso para você. Muitas vezes a leitura de um código pode resultar na descoberta de uma solução totalmente diferente, e que cai como uma tábua de salvação no seu problema.

Lendo o código de outros programadores também aprende-se como NÃO FAZER (inclusive acredito que é por isso que muitos não divulgam o que fazem). Falta de identação, criação sistemática de variáveis, loops infinitos e todo o tipo de aberração pode ser encontrada em códigos mal feitos. Lendo estes códigos e comparando com aquilo que já conhece, certamente poderá identificar o que é utilizável e o que é “> /dev/null”.

Pense antes de fazer

O número de programadores que começa a fazer um software pelo código é tão grande quanto a quantidade de cimento usado para construir as torres Petronas na Malásia. Seja por falta de conhecimento, seja por desespero do cliente ou empregador ou ainda por ego, eles começam a fazer uma casa pelo telhado e não pelo alicerce. Aí meu amigo, a casa cai, literalmente.Os melhores softwares que conheço são aqueles onde o tempo “gasto” na sua idealização é muito maior que 70 do tempo total para finalizá-lo. Código, qualquer um faz, basta a leitura de um livro, dois tutoriais e um guia de referência à mão que ele sai. Agora, pensar como ele deve ser feito e como ele deve se comportar é algo que poucos fazem mas atitudes que separam o bom do mau software.

Pense no que a aplicação vai fazer. Execute testes de mesa, faça fluxogramas, pense nas tabelas do banco de dados. Considere as variáveis existentes e as não existentes e como a aplicação deve responder para cada uma delas. Imagine o que o usuário é capaz de fazer (cada coisa!) e como contornar as idéias mais mirabolantes possíveis. Levando tudo isso em consideração, seu software está sujeito a ter menos erros e não se tornar uma colcha de retalhos dentro em breve (como alguns sistemas que conhecemos).

Leia o resto deste post »

Salve, salve meus leitores! Tudo bem?

E vamos de wallpaper novo. =)

Enjoy!

blue-vision-1024×768

1024 x768 pixels

blue-vision-1280×1024

1280 x 1024 pixels

Divirtam-se!

fonte: WallpaperStock

por André Santana

aperto

O I Ching, antiga sabedoria chinesa, ensina que: mudanças sempre ocorrem, em diferentes ângulos e contextos, com pequenos ou grandes impactos; mudanças são simples de acontecer e não há uma condição prévia para saber se elas irão ou não se realizar; mudanças são inevitáveis e estão na essência do universo.

Leia o resto deste post »

Para baixar o vídeo acima, na íntegra, acesse: http://acessodigital.net/video.html

fiat-punto

Existem certas coisas que não deveriam se misturar, como carros e bebidas e carros e a Microsoft!

Punto é o novo modelo da montadora Fiat no Brasil que vai rodar o sistema operacional Windows Mobile, da Microsoft. A idéia é (tentar) conectar dispositivos como celulares, players de música e até memory keys.

O processo será possível através do sistema Blue&Me, criado pela Microsoft, onde a conexão é feita pelo bom e velho Bluetooth, presente na maioria dos celulares da atualidade ou ainda por uma entrada USB no porta-luvas, que permitirá, por exemplo, acessar arquivos de música armazenados no memory key.

Segundo a empresa do Tio Bill, o reconhecimento de voz também é uma das novas tecnologias do carro, reconhecendo comandos e discando números no celular.

O sistema está disponível para o carro, mas é vendido como opcional por um precinho camarada que varia entre 500 e 3.900 reais (uh!) dependendo da versão do Punto.

Por 3.900 reais, acho que eles poderiam incluir no pacote um anti-vírus e um celular com o número da assistência técnica, caso o carro pegue algum vírus no meio do caminho ou dê a mensagem “Este carro executou uma operação ilegal e será desligado”.

Experiências entre automóveis e a Microsoft já se provaram frustradas, quando relatos na internet dizem que há anos atrás em uma feira de informática, Bill Gates fez uma infeliz comparação da Indústria de computadores com a automobilística e declarou:

“Se a GM tivesse evoluído tecnologicamente tanto quanto a indústria de computadores evoluiu, estaríamos todos dirigindo carros que custariam 25 dólares e que fariam 1000 milhas por galão (algo como 420km/l)“.

Uma piada diz que na época, a General Motors divulgou o seguinte comentário a respeito desta declaração:

Se a Microsoft fabricasse carros:

* Toda vez que eles repintassem as linhas das estradas você teria que comprar um carro novo.

* Ocasionalmente, dirigindo a 100 Km/h, seu carro, de repente, morreria na auto-estrada sem nenhuma razão aparente, e você teria apenas que aceitar isso, religá-lo (desligar o carro, tirar a chave do contato, fechar o vidro, sair do carro, fechar e trancar a porta, abrir e entrar no carro, sentar-se ao banco, abrir o vidro, colocar a chave no contato e ligar) e seguir adiante.

* Ocasionalmente, a execução de uma manobra à esquerda, poderia fazer com que seu carro parasse e falhasse. Você teria então que reinstalar o motor! Por alguma estranha razão, você aceitaria isso também.

* A Apple faria um carro em parceria com a Sun, confiável, cinco vezes mais rápido e dez vezes mais fácil de dirigir. Mas apenas poderia rodar em 5% das estradas.

* Os indicadores luminosos de falta de óleo, gasolina e bateria seriam substituídos por um simples “Falha Geral ou Defeito Genérico”.

* Os novos assentos obrigariam a todos terem o mesmo tamanho padrão de bunda.

* Em um acidente, o sistema de airbag poderia lhe perguntar: “Você tem certeza?” antes de entrar em ação.

* No meio de uma descida pronunciada, quando você ligar o ar condicionado, o rádio e as luzes ao mesmo tempo, ao pisar no freio apareceria uma mensagem do tipo “Este Carro realizou uma operação ilegal e será desligado”!

* Se desligar o seu CarroWindows utilizando a chave, sem antes ter desligado o radio ou o pisca-alerta, quando for ligá-lo novamente, ele iria checar todas as funções do carro durante meia hora, e ainda lhe daria uma bronca para não fazê-lo novamente.

* A cada novo lançamento de carro, você teria que reaprender a dirigir, voltar à auto-escola e tirar uma nova carteira de motorista.

* Para DESLIGAR seu carro, você teria que apertar o botão”Iniciar” e clicar em “Desligar”…

Depois dessa, pode ter certeza que você nunca verá um carro da GM, usando um sistema da Microsoft! =/

surrupiado do blog de Plínio Torres

por André Santana

E ai pessoal, como foram de feriado? Espero que muito bem…=)

Comentem…

surrupiado do Blog da ElisaK

por André Santana

girl-red-web

Como tudo evolui, e sobrevive quem tem mais capacidade para resistir às intempéries, de acordo com Charles Darwin, com a Internet não seria diferente. A Web 2.0 trouxe muitos ganhos à navegação, por meio da interatividade e da questão da comunidade, e já avançamos as discussões para Web 3.0. Dessa forma, aquele conceito de aldeia global, que ouvimos há vários anos, realmente tornou-se realidade. As comunidades proliferam e o usuário agora é o provedor do conteúdo, o que garante uma disseminação muito grande do conhecimento.

A Web 2.0 pode ser considerada como a segunda onda dos serviços on-line. Existem muitas tentativas de definir este conceito, mas essa questão do conteúdo colaborativo gerado pelos usuários é algo ímpar. Além disso, o serviço “Always beta”, em constante melhoria, permite a disponibilização de APIs (Application Programming Interface) públicas para que os usuários possam fazer mashups destes serviços em seus sites e blogs.

Um paralelo muito claro entre os momentos Web 1.0 e Web 2.0 pode ser feito da seguinte forma:

Web 1.0 Web 2.0
Usuários liam o conteúdo Usuários produzem este conteúdo
As companhias eram o foco A comunidade é o foco
Cliente-servidor Arquitetura peer to peer
HTML AJAX e XML
Home pages Blogs
Texto Vídeo e podcast
Acesso dial up Acesso via banda larga
Informação Opinião

É claro que essa evolução teve vários fatores decisivos, como o crescimento dos usuários de banda larga no mundo, segundo definição de Tim O´Reilly, CEO da O´Reilly Media. Mas ainda existem alguns gargalos, como o baixo acesso à Internet no Brasil, de acordo com pesquisa divulgada pelo Comitê Gestor da Internet No Brasil, que indica que a Internet está em menos de 20% dos lares no País e metade dos brasileiros nunca ligou um PC.

Mesmo assim, as perspectivas são muito otimistas, pois o interesse do usuário por produzir um conteúdo e compartilha-lo com seus amigos, ou seja, criar uma comunidade com interesses afins, é o maior charme da Web 2.0. Na evolução, surgem os aplicativos móveis na Web 2.0, por meio dos quais a comunidade cria o conteúdo adicionando imagens e textos para que os outros usuários tenham acesso.

A Internet tende a melhorar cada vez mais para oferecer serviços de extrema relevância e exclusivos para cada usuário. Conhecer melhor o perfil de buscas dos usuários e das pessoas com quem se relacionam são condições primordiais para as empresas que aderiram a esta tendência. Assim, é possível traçar com mais precisão os principais interesses dos usuários. O Apontador já tem feito isso por meio de serviços gratuitos, pois a empresa acredita que a Internet deve ser para todos. Assim, pessoas se aproximarão e terão informações e promoções de acordo com seus interesses. Estamos “apontando” o caminho para um novo futuro, a Web 3.0.

por Rafael Siqueira


Seja Bem-Vindo!

@andrehsantana

setembro 2007
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

RSS Feeds Deliciosos

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Flickr!

Cell

Dia do Design

Geometric

Logotipo Pé do Palco // 02

Logotipo Pé do Palco // 01

Mais fotos

Blog Stats

  • 239,086 hits