andré.santana [webdesign blog]

Por que não surge um Google no Brasil?

Posted on: 10 maio, 2007

Google e YouTube, duas empresas criadas há poucos anos por alguns jovens. A primeira comprou a segunda por US$ 1,6 bilhão no ano passado, ambas se mantêm como sucesso absoluto na Internet e os debates sobre o que levou esses dois projetos a se tornarem verdadeiros fenômenos na web continuam sendo atuais. Fica então no ar uma pergunta: Por que não surge um Google no Brasil?

Por que não surge uma mega-empresa de Tecnologia com crescimento meteórico em nosso País? Há 20 anos, essa pergunta poderia ser mais facilmente respondida, bastando que se observassem os casos das gigantes norte-americanas Microsoft e IBM. Estar no olho do furacão, onde tudo estava acontecendo – no caso, os EUA -,era considerado um ponto fundamental, não dando chance para os brasileiros e para o Terceiro Mundo em geral.

Com a Internet e a globalização, no entanto, hoje felizmente o mundo é outro. Não há mais muros, não há mais limites. Nesse novo cenário, é possível indianos prestarem serviços de call center a empresas americanas, europeus criarem o Skype e vendê-lo por US$ 2,6 bilhões, ou israelenses criarem o ICQ, que não foi um sucesso do ponto de vista capitalista, mas saiu de Israel e conquistou o mundo.

Se a localização geográfica já não é mais desculpa, logo se pensa então no dinheiro. Investimento pesado seria a premissa central para o surgimento de um Google ou de um YouTube? Conforme noticiado por veículos de comunicação em diversos países, o escritório do YouTube não fica em nenhum arranha-céu espelhado, cheio de homens de terno e gravata querendo dominar o mundo. É uma sala comum, em cima de uma pizzaria. Isso mesmo, uma pizzaria.

O que seria então necessário para que um País tivesse um Google ou um YouTube? Pizzarias e pessoas querendo montar empresas em cima dessas pizzarias? No Brasil, o primeiro quesito não seria problema. Já quanto a ter pessoas dispostas e capacitadas a criar negócios, o fato é que deixamos a desejar.

O sonho de um brasileiro jovem é trabalhar numa multinacional. Nos Estados Unidos, o que o jovem quer é criar uma multinacional. O ideal americano da pessoa que constrói um grande negócio a partir do nada em geral se choca com o desejo do brasileiro, em geral, de ser um funcionário de uma grande empresa ou de conseguir um emprego ligado ao governo, por meio de concursos públicos cada vez mais disputados.

A principal questão é que, para surgir um YouTube, teve que haver outras cem iniciativas que não deram tão certo anteriormente. E como há muita “tentativa” nos EUA, cria-se a possibilidade de surgirem “Googles” e “YouTubes” com freqüência. Forma-se, dessa forma, um ciclo que se auto-alimenta, pois há muitas pessoas tentando levar seus empreendimentos ao sucesso, atraindo mais investidores e gerando mais empresários como referência. Assim, fica mais fácil encontrar pessoas dispostas a jogarem esse jogo. Pode até ser em cima de uma pizzaria…

por Diego Monteiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seja Bem-Vindo!

@andrehsantana

maio 2007
S T Q Q S S D
    jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

RSS Feeds Deliciosos

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Blog Stats

  • 239,793 hits
%d blogueiros gostam disto: