andré.santana [webdesign blog]

Antes de tudo a UTILIDADE. Óbvio, mas nem tanto.

Posted on: 8 maio, 2007

Muitas pessoas andam se preocupando com interfaces interativas, usabilidade, acessibilidade, marketing de busca (…) e se esquecem do mais óbvio e fundamental. A utilidade de um site.

Exemplos de grandes

Ao navegar no orkut (com suas novas ferramentas inclusive) vemos um produto (site) com problemas de usabilidade terríveis, razoavelmente fora dos padrões web (tá, para um site tão grande até que ele está acima da média) com acessibilidade relativamente baixa, com conteúdo extremamente fútil / inútil (você já tentou ter alguma discussão fundamentada lá? eu já, e não tive sucesso :D) que simplesmente não aparece nos sistemas de busca, é extremamente lento, e tantas outras coisas que fogem a tudo que aprendemos (ou não) como “certo”, ou “bem feito” mas que mesmo assim é tão acessado por usuários em todo o mundo (claro que no Brasil com muito mais público). Então vem um questionamento constante na minha cabeça (e acho que na de muitos de vocês também) :

Porque as pessoas entram lá, se sabem que é tão “ruim”?

É por sua utilidade. As pessoas visitam o orkut com um objetivo definido (mesmo que esse “definido” seja extremamente abrangente, e variável). Vão compartilhar experiências com outras pessoas, ler recados (e apagar os spams), visitar comunidades, criar comunidades, futricar nos perfis alheios, ver quem futricou os seus, mudar fotos no álbum, mudar o perfil de 5 em 5 minutos, passar correntes inúteis para todos os seus amigos, ler mais recados… E em todas essas tarefas apanhando da interface mal projetada (com direito a bugs no firefox e usabilidade péssima) e esperando muito para o carregamento, e mesmo assim muitos usuários visitam pelo menos uma vez por dia.

Falo do orkut por ser o mais conhecido, mas temos muitos casos assim, como o hatrick, que só no menu bate recordes de falhas, mas também o site bate recorde de visitas (nesse site são muitas MESMO, no mundo todo), com usuários extremamente ativos (alguns com muito tempo na casa até espalhados por todo o mundo).

Não digo de forma nenhuma que devemos esquecer todo o “mundo da web bem feita” e só sair fazendo sites ruins. Digo em pensarmos na utilidade para o site, o que pode fazê-lo “grande” ou “bom”, o “algo a mais” que fará o usuário visitar o seu site, e não o site do concorrente.
O grande erro é pensar em fazer o melhor site (com todos os opcionais 2.0 ) antes de pensar em como o site pode ser relevante para o usuário. Não digo que seu site vai mudar a vida do usuário, mas que terá algo interessante para ele, algo que o prenda, que o faça voltar mais vezes, indicar para amigos (afinal, a propaganda feita por um amigo é muito mais eficiente do que um link que você viu perdido em algum site e resolveu clicar).

Imagine você gastando 1 dia pra projetar o menu de uma forma que ele seja perfeito para o usuário, sem nenhuma falha, que permita a navegação 100% intuitiva, ultra-acessível (daqueles que você consegue utilizar sem mouse – e até mesmo sem teclado) com um visual clean, com direito até a ajax, mas o usuário simplesmente não clica porque não tem nada de relevante para ele ali.

Ele vê uns links parecidos com um site que ele visitou há 5 minutos durante sua busca, e logo na página em que caiu só viu um texto que não parecia ser interessante, uma imagem, tudo muito bonitinho, organizado, validado na W3C, e validado em mais algumas coisas que ele não entendeu (porque os selos de validação estavam todos amontoados em um cantinho que teoricamente só os desenvolvedores seriam capazes de reparar, mas que como o usuário é um ser curioso ele logo olhou e se frustrou por não entender nada). Mas tudo inútil. Nada como aquele azul cansativo, um box amarelo falando algo que você nem pára pra ler, e a sorte de hoje repetida pela milésima vez, mas ainda sim engraçada.

Depois de pensada na utilidade do site, o seu público, onde ele vai chegar, aí sim pensamos em como fazer do melhor jeito possível (e o impossível). Pois temos que pensar sim na usabilidade no site, na navegabilidade, nos padrões web, em otimização para buscas… Mas antes de tudo, temos que pensar na utilidade do site, para que ele serve, o que ele pode agregar ao usuário, seja essa utilidade o compartilhamento de conhecimento, jogos virtuais de futebol, ou até mesmo compartilhar futilidades.

por  Rochester Oliveira

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seja Bem-Vindo!

@andrehsantana

maio 2007
S T Q Q S S D
    jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

RSS Feeds Deliciosos

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Flickr!

Cell

Dia do Design

Geometric

Logotipo Pé do Palco // 02

Logotipo Pé do Palco // 01

Mais fotos

Blog Stats

  • 235,108 hits
%d blogueiros gostam disto: